A AMAF teve um encontro com o Comandante do 18° BPM. Saiba como a PM trabalha para melhorar a segurança.


No dia 23/10 conforme combinado com o Comandante do 18° BPM, Cel. Rogério Figueiredo, a AMAF compareceu à reunião na qual foram tratados diversos assuntos relacionados com a segurança no nosso bairro.

Segue a ata da reunião:


Participantes pela 18° BPM: Comandante do BPM, Coronel Rogério Figueiredo.

Pela AMAF: Antonio Sérgio, Jorge Costa Pinto, Juan Carlos Tomsic e Zelia Andrade

A reunião começou às 10:30 hs e se estendeu até 12:30 hs.

Os assuntos tratados foram os relacionados no documento entregue na reunião do 18ºCCS – Conselho Comunitário de Segurança em 29/09 e o elaborado pela diretoria AMAF detalhando assuntos específicos do nosso bairro e também entregue ao Cel. Rogério na ocasião da reunião. (Ver documento).

O Coronel Figueiredo começou a sua explanação permitindo que os membros da Amaf fizessem perguntas no intuito de esclarecer determinados itens dos documentos entregues a ele.

Primeiramente com relação à integração dos órgãos de segurança do Estado (PM e Polícia Civil) no Programa de Segurança Integrada de Jacarepaguá da Prefeitura, elaborado pela Secretária Municipal de Ordem Pública (Seop). A resposta é que não há até hoje integração oficial entre esses órgãos a não ser quando a GM pede reforço para eventuais ações como foi o caso da invasão na ex Colônia Moreira na Taquara. Ou seja, as propostas do Programa de interação entre as esferas e órgãos de segurança que poderiam tornar a segurança mais eficiente e eficaz não foram efetivadas.

O Cel. focou sua fala na descrição de como a PM trabalha com o suporte dado pelo setor de Inteligência da corporação:

– Ações ostensivas que visam combater pontos e ações de delinquentes já detectados e dar maior sensação de segurança à população,

– Ações preventivas: Ações com visibilidade e objetivo de evitar a realização de ações corretivas após os fatos consumados.

Essa metodologia de trabalho, na Freguesia pode ser constatada nas Operações com unidades móveis (viaturas) frequentemente realizadas em locais como a estrada do Gabinal, acesso à Linha Amarela (Altura Papizzo), na estrada lateral da Ayrton Senna que dá acesso ao SESC e na Grajaú/Jacarepaguá em 3 pontos. Após a análise dos dados foram identificados os locais que exigiam maior atenção planejando ações permanentes como as áreas das ruas Araguaia, Rubens Silva, Geminiano Goês, Bananal, Zoroastro Pamplona, Guanumbi, Timbuaçu, Munis Aragão, Beco do Saci, Caribu, Gabinal, acessos da Linha Amarela na Geremário Dantas e outros.

O “preço” pago pelos moradores e os que transitam pela Freguesia (bairro de passagem) é a demora em passar pelos pontos de “blits” (Gabinal, final das Três Rios e Pau Ferro, estrada de Jacarepaguá perto do Mundial e após o Anil) na estratégia de fechar pontos de fuga dos assaltantes pela segurança que esse procedimento traz para todos.  Essa ação desarticulou o esquema que anteriormente os assaltantes oriundos de bairros adjacentes praticavam fugindo por trilhas ou pela estrada da serra Grajaú / Jacarepaguá, ruas São Jorge e Edgar Werneck para CDD e Linha Amarela, por serem vias que facilitam a rota de fuga a partir do centro da Freguesia.

Podemos constatar pelo site (http://www.ispdados.rj.gov.br/) da ISP (Instituto de Segurança Pública) o quadro comparativo apresentado pelo Cel. referente aos índices de assaltos de muitos bairros da cidade, tendo a Freguesia em setembro, 14 ocorrências, enquanto em Bangu obteve 250 e a Barra 189.

Além das ações ostensivas a PM executa as preventivas que são realizadas pelas patrulhas nos locais definidos em função das possíveis ameaças, fruto de eventos ocorridos ou alertas que os cidadãos comunicam via Whatsapp do 18º BPM (+55 21 97255 9613) ou outros meios de mídia usados nas redes. Essas mídias são monitorados pelos serviços de Inteligência que compilam as mensagens publicadas para análise e comprovação da veracidade dos relatos servindo de base para a elaboração de estratégias preventivas conforme o tipo de delito e local, a serem executadas pelo Batalhão. No site da AMAF essa informação foi colocada em 25/09/2016 (http://www.amafreguesia.org/a-seguranca-e-uma-das-maiores-preocupacoes/).

Com relação às ações preventivas, o Cel. lembrou que periodicamente são ministrados cursos para os porteiros dos prédios, no intuito de aumentar a segurança ao perceber que alguma ação de delinquência pode vir a acontecer. Ficou acertado que a programação desses cursos será também comunicada à AMAF para sua divulgação pelo site e rede social.

Sobre a segurança na parte externa do Bosque, pois a interna é responsabilidade da Guarda Municipal, a PM realiza as ações preventivas com base no exposto acima e como fruto dessas ações, os fatos ocorridos na Caribú, Muniz de Aragão e outros pontos vulneráveis foram eliminados ou reduzidos.

Obviamente a questão dos recursos foi levantada na reunião e segundo o Cel. seriam necessários recursos infinitos para controlar todos os locais sob a responsabilidade da PM. Informou também que hoje o efetivo do 18º BPM conta com cerca de 450 pessoas entre homens e mulheres e com um quadro de veículos já velhos, mas com a colaboração espontânea de pessoas, os problemas de oficina e conserto são em parte resolvidos.

Com relação ao cruzamento da Bananal com a Três Rios que exige a presença da PM nos frequentes acidentes, o Cel. informou que é do seu conhecimento que o Superintendente Flavio Caland está tratando desse assunto e que cabe a engenharia de tráfego da CET Rio resolver essa demanda, e a comunidade pressionar para uma rápida solução.

Em fim, o resumo da presença da AMAF no Batalhão pode se resumir em:

– A tomada de conhecimento do “modus operandi” da PM

– Que a Freguesia é o local com mais recursos aplicados em função de ser o bairro de passagem e por ser mais visado pelos meliantes devido ao maior nível socioeconômico dos moradores comparado com outras áreas sob a jurisdição do 18º BPM.

– Que o índice de assaltos é bem menor que outros bairros da Cidade do Rio

– Que a comunicação dos fatos é muito importante seja pelo BO como via Whatsapp possibilitando a PM uma permanente reavaliação e atualização de suas ações ostensivas e preventivas.

A AMAF agradeceu o Cel. pela sua disposição em receber e se colocou a disposição através do site e face book para divulgar o que for do interesse da PM e da comunidade para que a segurança melhore a cada dia.


Obs.extra ata: Não foi colocada nessa reunião, como forma de inibir a infração de motoristas no cruzamento da Três Rios com a Bananal, a possibilidade de um guarda da PM ficar como efetivo no local enquanto a Prefeitura não resolve o problema. 

Notas: 

1- Se você não visualiza os ícones é porque não acessou a página no site da AMAF. 
Ao receber um e-mail enviado automaticamente pelo site, quando uma nova notícia é publicada, para acessar a página do site é preciso clicar no assunto da matéria.

2- Se você deseja pesquisar qualquer assunto no site da AMAF e/ou ler mais sobre o mesmo assunto basta colocar palavras do seu interesse no campo PESQUISA (Vide imagem abaixo), separadas por vírgula, que você vai achar na área lateral direita da página do site da AMAF que você abriu.

Campo_pesquisa

Deixe um comentário